Resenha: Cadê meu herói?

Resenha: Cadê meu herói?

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

252 páginas || @victoriavantiem || @veruseditora

Olá leitores, hoje trago a resenha do livro “CADÊ MEU HERÓI?” que eu recebi em parceria com a Editora Verus.

Libby London está presa nos anos 80.

E não, não ache que é uma viagem no tempo, muito pelo contrário, porque ela só não consegue se desvencilhar dessa época de sua vida.

Dona de uma loja dos anos 80, a Pretty in Pink, e acostumada a se vestir, assistir filmes e ouvir músicas da época, ela se sente bem assim.

Só que seus amigos, não acham que isso esteja fazendo bem pra ela.

Então, determinados a fazer uma intervenção anos 80, eles serão capazes de tudo para ajudá-la a seguir em frente.

Só que como será que Libby vai reagir a essas mudanças drásticas? Como sair dos anos 80, quando toda a sua vida e história foi marcada por ele? Libby precisará muito mais do que coragem para seguir em frente.

🌷Quando eu li a sinopse, eu fiquei muito curiosa com as referências que ele me traria, e só posso dizer que a autora conseguiu com maestria falar sobre a época.

No livro temos referências a filmes, trechos de música, situações e personalidades que marcaram a época.

Apesar de eu ter nascido nos anos 90, eu sempre tive curiosidade sobre aquela época, principalmente vendo fotos da adolescência da minha mãe.

E aí em meio a isto, conhecemos a Libby.

Sabe o que eu mais gostei na história? Ele trata de um tema pouco falado em livros, mas que é infelizmente muito presente na nossa sociedade.

Eu não quero trazer qual a trama central para vocês, e nem esse tema falado, porque eu gostei muito de descobri-lo no decorrer da leitura.

Em alguns momentos, eu me vi muito como a Libby, que se via presa em determinadas situações e sem entender ou saber como sair delas, mesmo que a solução estivesse na sua frente.

Além disso, a história fala muito sobre amizade, sobre perdas, dramas, mas de uma forma leve, sem deixar o leitor psicologicamente abalado, muito pelo contrário… a autora trouxe a história com um jeito agridoce e muito gostoso de ler.

Eu me encantei pela Libby, por seus amigos, e pelo final que apesar de já desconfiar, me deixou sempre com aquele pé atrás, se o que eu achava era real ou não.

Às vezes, para se viver o final feliz, é preciso acima de tudo superar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s