Primeiras Impressões: BRAVE – o amigo cafajeste do meu irmão / Jessica Driely

Primeiras Impressões: BRAVE – o amigo cafajeste do meu irmão / Jessica Driely

💬 “Girei meu corpo lentamente, depositando-a no chão com todo cuidado para não machucá-la e continuei a devorar sua boca. Aquela mulher seria a minha ruína, mas estava disposto a cair em qualquer lugar obscuro, para poder experimentar mais daquela boca deliciosa.
Ah, Victoria! Você era minha víbora preferida.”

Primeiras Impressões 🌷

Olá leitores, hoje trago as primeiras impressões do livro BRAVE – O AMIGO CAFAJESTE DO MEU IRMÃO, que eu estou lendo em parceria com a autora, Jéssica Adrielly.

Olha eu aqui viciada em mais uma história da autora.

Este é o terceiro livro dela que eu leio, e desde ontem a noite eu tô viciada.

Afinal, quem não ama uma história onde a personagem principal se apaixonada pelo melhor amigo do irmão, que digamos assim, não é o homem mais santinho da cidade.

E o Brave não é santinho mesmo, mas ele é muito, muito, muito quente.
O homem que conseguiu não deixar somente ela apaixonada, mas claro que eu também.

Ainda mais que ele é quarterback 💖, e eu sou apaixonada por mocinhos esportistas.

Enfim, só posso afirmar que tô adorando a história, já em 75% e não vejo a hora de acabar e saber como a autora vai desenvolver o final deste casal.

O livro está disponível no Kindle Unlimited e também para quem quiser adquirir o e-book direto no site da Amazon.

Vou deixar a sinopse abaixo para conhecerem um pouco mais sobre a história.

Sinopse 🌷:
Idio*ta, abusado, absurdamente cafajeste…

Talvez esses fossem os únicos adjetivos que eu tivesse para dar para o melhor amigo do meu irmão: Brave Stanton.

O cara que achava que todas as mulheres deveriam rastejar aos seus pés desde o colegial.

Nunca pensei que depois de vários anos sem vê-lo, quando o encontrasse o veria da mesma forma, um completo babaca que só pensava em duas coisas: sexo e futebol americano — já que era o quarterback do time de Nova Jersey.

Contudo, por ironia do destino, sim, ele continuava da mesma forma… nada maduro. E para piorar, também continuava a fazer meu coração perder algumas batidas quando passava perto de mim com seu perfume amadeirado e sua bunda absolutamente grande.

Eu só não poderia deixar que a minha estadia na casa do meu irmão, fizesse com que eu perdesse a batalha de evitar Brave, senão as coisas se complicariam e para variar a única que sairia machucada daquela tragédia seria eu, a bobinha de coração fraco.

Mas, uma festa à fantasia, regada a coisas insanas, poderia mudar tudo…
+18

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s