Resenha: Um coreano em minha vida / Katherine L. Leighton

Resenha: Um coreano em minha vida / Katherine L. Leighton

Resenha 🌷

433 páginas // Katherine L. Leighton
Olá leitores, hoje trago a resenha do livro UM COREANO EM MINHA VIDA, que eu li em parceria com a autora, Katherine L. Leighton.

Elleanor quando criança era uma menina doce, delicada e baixinha, que não sabia como lidar com o poder que lhe foi imposto.
Ela era uma nacromante, e não sabia como viver sua vida com aquele poder tão desconhecido.

E quando seu caminho se cruzou com o de Park Jae Young, um sul coreano que havia acabado de chegar ao Brasil, ela viu nele um amigo em quem podia confiar e que ajuda a entender seus sentimentos.

Porém, devido a alguns problemas na família de Park Jae, ele foi enviado por seu pai de volta à Coreia.

Vinte e três anos depois, ele está de volta ao Brasil, e por mais que seja difícil se manter longe de Elleanor, mágoas e promessas quebradas no passado, acabam ficando entre eles.

Contudo, um acidente parece por tudo a perder, e ambos terão que contar um com a ajuda do outro, para quem sabe assim, entenderem mais sobre suas vidas, sobre os poderes de Elleanor, e também sobre um mundo totalmente desconhecido para a maioria de nós.

🌷Dorameira que sou, claro que fiquei super empolgada com essa história, certo?

Quem me conhece, sabe que eu sou uma viciada em doramas, muito por causa da cultura dos personagens e o jeito com que eles lidam com várias questões diferentes das que lidamos.

E nessa história, conhecemos o nosso apaixonante Park Jae, um coreano fofo, cavalheiro, encantador e protetor.

E como eu me apaixonei pelo jeitinho dele durante toda a história.

A Elleanor é uma personagem muito forte, e que aprendeu a lidar com o poder que lhe foi oferecido, e que no decorrer de sua vida, ajudou muitas almas que precisavam de um direcionamento para encontrarem “a luz”.

Eu gostei muito da dinâmica do casal, e da forma como ambos conseguiram se conectar e da ligação de almas que eles tinham.

E como está história tem um certo nível de magia e fantasia, foi super gostosa de acompanhar.

Em vários momentos eu me vi ali imaginando essa história sendo adaptada para um seriado, e pensando em como seria mágico tê-la ali.

A autora conseguiu trazer um tema que eu ainda desconhecia, e que me trouxe tanta vontade de saber mais, que eu fico correndo no Google desbravar tudo o que podia.

O melhor de tudo, é que o livro está disponível no Kindle Unlimited e também está em pré-venda o físico que sairá pela @editoraarcadia. Eu já vi a prévia dele e posso garantir pra vocês que a edição física está um primor.

Então, para quem ama um boa história com duas culturas diferentes, e que unem um pouco de fantasia com realidade, é com certeza uma ótima pedida para ler.

Resenha: Paris é para sempre / Ellen Feldman

Resenha: Paris é para sempre / Ellen Feldman

Resenha 🌷

240 páginas // Ellen Feldman // Editora Vestígio
Olá leitores, hoje trago a resenha do livro PARIS É PARA SEMPRE que eu recebi e li em parceria com a Editora Vestígio.

Charlotte é judia e vive com sua filha, Vivi em Paris, onde trabalha em uma livraria durante toda a Segunda Guerra Mundial.

Com milhares de parisienses sob a ocupação alemã, ela enfrenta muitas dificuldades para criar sua filha, que nasceu no início do conflito.

Contudo, o que ela não esperava, é que mesmo com sua vida atribulada, ela fosse descobrir um novo amor.

Com a vitória dos Aliados, e a retirada dos alemães de Paris, ela parte para Nova York, como judia exilada, e inicia uma nova vida da qual jamais pensou iniciar.

Porém, tudo o que viveu em Paris, jamais sairá de sua mente, afinal, Paris é para sempre.

🌷Este foi com certeza um dos melhores livros que tive a oportunidade de ler este ano.

Quando recebi o convite da editora de ler a prova antecipada, fiquei super animada, porque o tema dele sempre me deixa empolgada, porque não tem como não ler sobre a Segunda Guerra e não ficar desta forma.

E Paris é para sempre, é aquele típico livro que consegue nos prender do início ao fim.

Ver as ‘nuances’ da Charlotte durante toda a narrativa, foi incrível para mim.
Acompanhar um pouco do que ela viveu, só me mostrou que nem sempre sabemos tudo o que uma pessoa viveu.
Ela pode te contar algumas partes de sua vida, mas certas coisas jamais saberemos.

Eu vi ela muito como uma anti-heroína. Ela tomou decisões que talvez eu não tomasse, mas que me fizeram pensar muito sobre o que eu faria de diferente se estivesse em seu lugar.

É a história de uma mulher que errou em certos momentos e que vive com a culpa referente a atitudes que tomou, e que só me mostrou, que todos somos humanos e podemos errar, e que às vezes as consequências de nossos atos, podem nos seguir onde estivermos.

É um livro empolgante, sofrido na medida certa, afinal, não temos como falar dessa época, como se fosse uma época feliz.

Mas, acima de tudo, é um livro necessário, e que para mim, se tornou uma leitura obrigatória, para os amantes de livros ambientados nesta época.

E não se esquema ao ler:
Paris é para sempre.

Resenha: Ruína e ascensão / Leigh Bardugo

Resenha: Ruína e ascensão / Leigh Bardugo

Resenha 🌷

336 páginas // Leigh Bardugo // Planeta Minotauro
Olá leitores, hoje trago a resenha do livro RUÍNA E ASCENSÃO, terceiro livro da série Grishaverso, recebido em parceria com a Editora Planeta Minotauro, e que foi lido pela colaboradora, Ale.

Se você não leu os dois livros anteriores, está resenha pode conter spoiler.

Após o último embate com Darkling, Alina se vê encurralada no subsolo, tentando recuperar as forças para salvar Ravka das garras de seu oponente.

Sob a proteção e a vigilância do Apparat, Alina atinge outro status agora não é somente a Conjuradora do Sol, mas sim uma Santa que carrega em seus ombros a esperança de fiéis que rezam por um futuro mais brilhante. No entanto, invocar a luz nunca foi tão difícil.

Com o futuro do país em suas mãos, Alina partirá em busca do terceiro amplificador de Morozova, o mitológico pássaro de fogo, com o objetivo de derrotar o Darkling e libertar Ravka de uma vez por todas.

🌷Que trilogia maravilhosa!
Eu adorei absolutamente tudo nessa trilogia: as histórias, a narrativa, os vilões, os grishas e, além disso, tudo o que mais amei foi o nosso casal Alyna e Maly.

Apesar de muita gente julgar que o casal não tem química, e que o romance demora a acontecer, eu sempre shippei muito estes dois juntos.

Para mim, os dois tem uma conexão de alma gêmea, e que possuem um amor que está ali para cuidar, preservar e ajudar em todos os momentos.

E neste livro em específico, o amor de Alina e Maly, enfrenta barreiras e questões que colocam a relação a prova a todo momento, mas que consegue superar todos os obstáculos que surgem.

“Eu permanecerei ao seu lado, Alina… enquanto você deixar.”

Já sobre os outros personagens, o Darkling em especial é um vilão com “V” maiúsculo, com direito a destruição, muitas mortes, e vinganças sem piedade.
Ele é altamente egocêntrico, onde ele pensa única e exclusivamente somente em si mesmo.
E eu confesso que amei o final dele, apesar de saber que muitos
queriam um final diferente.

Outro personagem que gostei bastante, foi o Nikolai, no qual eu gostaria muito que tivesse só um livro dele, já que ele é um amigo fiel e amoroso com a Alina e toda a sua gangue.
E apesar de algumas decisões que ele queria tomar, ele sempre respeitou o amor da Alina com o Maly.

Por fim, amei absolutamente tudo.
A história foi coerente, coesa e muito rápida.
A autora não enrola, e não estende a narrativa em cenas irrelevantes.

Eu fiquei com frio na barriga em vários momentos, e feliz de ter acompanhado um amor de alma lindo entre os protagonistas, e que teve um final de arrepiar.

Foi um final tão incrível, sendo difícil não derramar lágrimas no epílogo, tamanha foi a emoção que senti.

Então, Netflix… já estou prontinha aguardando a continuação da série também, para assim poder matar a saudades destes personagens que tanto amei.

BOX – O povo do ar

BOX – O povo do ar

Os três volumes da série O povo do ar e o spin-off reunidos pela primeira vez em um box com conteúdos especiais. O conto inédito “As irmãs perdidas”, o mapa de Elfhame atualizado no verso das capas, uma capa nova para O canto mais escuro da floresta, e brindes como uma cinta em formato de coroa de papel, marcadores, pôster exclusivo com uma fan art da Arda Arts e uma flâmula.

Na série O povo do ar, a autora best-seller Holly Black transporta os leitores para Reino das Fadas. Não aquelas dos contos clássicos, fadas que podem ser cruéis e mortais, especialmente se motivadas pelo poder. Uma aventura que mistura magia, intrigas palacianas e romance.

O canto mais escuro da floresta (294 pág.)

Hazel e seu irmão, Ben, moram em uma cidade onde humanos e fadas convivem. A magia aparentemente inofensiva desses seres atrai turistas de todas as partes, que querem ver de perto as maravilhas do lugar e, principalmente, o garoto de chifres e orelhas pontudas que descansa em um caixão de vidro. Hazel e Ben eram fascinados pelo garoto quando crianças. Mas, eles sabem que o garoto de chifres nunca acordará… Até que um dia ele acorda. Agora, os irmãos precisam se tornar os heróis que fingiam ser e desvendar os mistérios que envolvem aquele príncipe com chifres.

O príncipe cruel (360 pág.)

Jude tinha 7 anos quando seus pais foram assassinados e foi forçada a viver no Reino das Fadas. Dez anos depois, tudo o que ela quer é ser como eles – lindos e imortais – e realmente pertencer ao Reino das Fadas, apesar de sua mortalidade. Para ganhar um lugar na Alta Corte, ela deve desafiar o Príncipe Cardan, o filho mais bonito e mais cruel do Grande Rei… e enfrentar as consequências.

O rei perverso (320 pág.)

Jude achou que, depois de enganar Cardan para que ele jurasse obedecê-la por um ano e um dia, sua vida se tornaria mais fácil. Mas ter qualquer influência sobre o Grande Rei de Elfhame parece uma tarefa impossível, principalmente quando ele faz de tudo em seu poder para humilhá-la e prejudicá-la, mesmo que seu fascínio pela garota humana permaneça intacto.

A rainha do nada (294 pág.)

BJude carrega o outrora impensável título de Grande Rainha de Elfhame, mas as condições são longe de ser ideais. Exilada por Cardan no mundo mortal, Jude se encontra impotente e frustrada enquanto planeja reivindicar tudo que Cardan tomou dela.

Resenha: O que todo corpo fala / Joe Navarro

Resenha: O que todo corpo fala / Joe Navarro

Resenha 🌷

240 páginas // Joe Navarro // Editora Sextante

Olá leitores, hoje trago a resenha do livro O QUE TODO CORPO FALA, que eu li em parceria com a Editora Sextante.

Sinopse 🌷:

Publicado em mais de 30 países, com mais de um milhão de exemplares vendidos.

“Quando se trata de comportamento humano, existem basicamente dois tipos de sinais: os verbais e os não verbais. Todos nós aprendemos a procurar e identificar os sinais verbais.

Você está prestes a possuir algo poderoso: conhecimentos que enriquecerão seus relacionamentos interpessoais pelo resto da vida.” – Joe Navarro

Considerado um dos maiores especialistas do mundo em linguagem corporal, o ex-agente do FBI Joe Navarro nos ensina a “ler” as pessoas e dominar os segredos da comunicação não verbal.

Você vai aprender a decodificar os sentimentos por trás de expressões faciais, identificar sinais contraditórios entre palavras e gestos, e perceber facilmente quando alguém está tentando esconder alguma coisa.

Com base em pesquisas científicas, casos reais e em sua própria experiência, Navarro revela também como usar a linguagem não verbal para persuadir as pessoas e influenciar o que elas pensam a seu respeito.

Você vai descobrir:

• Os instintos ancestrais de sobrevivência que comandam a linguagem corporal

• Por que o rosto é o lugar menos confiável do corpo

• Simples comportamentos não verbais que geram confiança

• Quais comportamentos transmitem autoconfiança e autoridade

• O que dedos, pés e sobrancelhas podem revelar sobre a motivação de uma pessoa

• Porque sinais de desconforto e estresse nem sempre indicam que alguém está mentindo

🌷 Desde que fiquei sabendo sobre esse livro, eu fiquei super empolgada, porque ele nos ajuda a analisar pequenos trejeitos da pessoa, que nos ajudam a entender o que o outro está falando.

E o que eu mais gostei, foi que o autor, por toda a experiência que tem, não somente a ler a pessoa através do jeito com que ela se expressa na comunicação não verbal, mas também em como podemos fazer para que ela mude de opinião, mudando a forma como nos expressamos.

Confesso que estou tão viciada, que agora quero aplicar tudo o que estou aprendendo no meu dia a dia, para quem sabe assim, ter até mais sucesso no que faço. E o bom, é que a leitura é rápida, e você consegue identificar bem através da escrita do autor, como mudar o outro e a nos mesmos.

É aquele livro de cabeceira, que você tem que abrir e ler várias vezes, para não esquecer tudo o que você aprendeu e poder empregar.

É um livro sensacional, e uma leitura obrigatória para todas as pessoas.