Resenha: O jardim das borboletas / Dot Hutchison

Resenha: O jardim das borboletas / Dot Hutchison

💬 “Será que toda beleza deve ser conservada?”

Resenha 🌷

304 páginas // Dot Hutchison // Planeta de Livros Brasil
Olá leitores, hoje trago a resenha do livro O JARDIM DAS BORBOLETAS — NEM TODA BELEZA SERÁ CAPTURADA, que eu recebi e li em parceria com a editora, Planeta dos Livros Brasil.

Numa grande mansão isolada de tudo, existia um belíssimo jardim.

Flores, uma paisagem exuberante e digno de ser admirado, se apenas ele não tivesse uma particularidade do’entia: jovens mulheres, seques’tradas, mantidas por um homem obcecado pela beleza, e por transformá-las em suas borboletas.

Afinal, uma vez capturadas, elas teriam que se submeter a tudo o que ele desejasse, inclusive, receber um novo nome, e a marca de uma espécie de borboleta em seu corpo.

Quando então, este lugar é descoberto, uma das “borboletas” e levada para prestar depoimento, e resta-lhe a função de contar tudo o que passou ao longo do tempo naquele lugar marcado pela obsessão.

🌷 PERTURBADOR.
Absolutamente perturbador.

Não é uma história que você lê e se esquece com facilidade. Pelo contrário, depois que você começa esse livro, você fica totalmente obcecado em saber como a história irá terminar.

Nem preciso falar a quantidade de gatilhos que está história pode despertar, porque a autora conseguiu construir uma trama com uma riqueza de detalhes impressionante.

O livro conta a história de um homem de aparência comum, com bastante dinheiro, mas que por trás desta fachada, esconde uma obsessão maluca: a de colecionar mulheres e transformá-las em suas borboletas particulares.

A história é narrada por dois pontos de vista, um dos agentes do FBI, que interroga uma das sobreviventes, e outro ponto que é a própria Maya, relembrando a história.

Eu confesso que tive sentimentos dúbios em relação a esta personagem em particular, porque, para mim, ela é uma grande manipuladora, capaz de qualquer coisa. Não consegui confiar totalmente nela, por mais pesados que seus relatos tenham sido.
Fiquei o livro todo desconfiada e pensando que existia mais coisas naquela história do que verdadeiramente contou.

É um livro que volto a afirmar, perturbador. Mais perturbador, porque você começa a imaginar as cenas, pensar em como nós, na verdade, não conhecemos verdadeiramente a mente de uma pessoa, e que o mal pode estar do nosso lado, e não acabamos nem ficando sabendo dele.

É um thriller excepcionalmente bom, porém, não é indicado para todos, afinal, visto que após você adentrar no jardim, ficará difícil você sair pensando da mesma forma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s