Resenha: A noiva inesperada do sheik / Mari Cardoso

Resenha: A noiva inesperada do sheik / Mari Cardoso

💬”Amor não era só sobre demonstrações extravagantes, joias, presentes caros ou um eu te amo a cada dois segundos. Amor era estar junto, sobreviver às dificuldades, levantar quando o outro caísse, equilibrar a balança, ser amigo, ter paciência e levar paz. Amar era um desafio diário.”

Resenha 🌷

resenhameuromeo

301 páginas // @mcmaricardoso
Olá leitores, hoje trago a resenha do livro A NOIVA INESPERADA DO SHEIK, segundo livro da série casamentos de conveniência, eu li em parceria com a autora, Mari Cardoso.

Abdar Khan sempre soube os deveres de ser um príncipe, e futuro herdeiro de um império, mas mesmo sabendo de suas obrigações futuras, ele não deixou de aproveitar sua vida.
Afinal, dinheiro não era problema, e ele sabia do charme que tinha, e sempre gostou de aproveitar sua solteirice durante bastante tempo.

Porém, ele sabe que com o passar os anos, é dever dele se casar e ter uma família.

E o momento acabou de chegar, já que seu pai conseguiu uma noiva que seria totalmente adequada tanto para ele, bem como para os interesses do império.

Rawan viveu durante muitos anos sozinha, já que seu pai a enviou a Londres para ela estudar e tivesse um grande futuro.

Contudo, ela sabe que ter nascido em seu país, carrega certos costumes e que em algum momento ela terá que aceitar um casamento arranjado por seu pai.

Porém, o que ela não esperava, era que neste acordo, ela fosse encontrar mais do que jamais sonhou.

🌷E chegamos ao fim de mais um livro da Mari Cardoso, e mais uma vez terminei a história apaixonada.

E Abdar mesmo sendo um solteiro convicto, sempre soube dos seus deveres de herdeiro, e foi um homem íntegro em todos os momentos.
O jeito como ele foi criado, acredito que contribuiu muito, pois, mesmo vivendo em um país de cultura árabe, onde os costumes são mais rígidos, seu pai sempre foi a favor de mudá-los.

E quando ele se depara com um casamento arranjado, ele não tem medo do que o futuro o espera.

E quando ele conhece a Rawan, ele descobre que ganhou mais do que uma noiva e futura esposa, mas uma amiga, e uma mulher que estaria ao lado dele em todos os momentos.

A construção do relacionamento é feita de forma gradual, e foi uma delícia acompanhá-la durante toda a história.

Além disso, a forma como a Rawan vem para ser uma luz de juventude num império ainda com poucos direitos para as mulheres, foi maravilhoso.

Separei um trecho que me marcou e que eu particularmente gostei bastante que foi:
“Equidade não é querer que mulheres tomem o lugar dos homens. Tem espaço para todo mundo. Tem abertura para que a mulher seja respeitada pela escolha de vida que tomar. Se ela quiser ficar em casa com os filhos, tudo bem. Se ela quiser sair e trabalhar, tudo bem também. Sonhar com condições igualitárias não deveria ser motivo de morte.”

E eu amei demais a forma como a autora trabalhou sobre equidade na história, e como eu torço para que tudo o que aconteceu ali, de fato aconteça em todos os países com cultura árabe.

Além disso, a trama trouxe um antagonista, que me fez odiá-lo com todas as forças, e que me deixou mais ainda presa na trama, querendo ver em que momento o castelo de areia dele iria ruir.

E por fim, não posso deixar de recomendar vocês esta história, que tem tudo para conquistar os amantes de casamentos de conveniência, bem como os apaixonados por sheiks e pela cultura árabe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s