Resenha: o pequeno café de Copenhague // Julie Caplin

Resenha: o pequeno café de Copenhague // Julie Caplin

💬 “— Talvez eu tenha sido contagiada pelo jeito dinamarquês.
Deixando de lado a coisa de cantar, a vida realmente parecia um pouco mais leve.
— Ou talvez seja o amor?”

Resenha 🌷

352 páginas // Julie Caplin // Editora Arqueiro
Olá leitores, hoje trago a resenha do livro O PEQUENO CAFÉ DE COPENHAGUE, primeiro livro da série destinos românticos, que eu recebi e li em parceria com a editora Arqueiro.

Kate Sinclair passou por uma das maiores decepções de sua vida. Afinal, seu namorado e homem pela qual ela acreditava ser seu “felizes para sempre”, acaba se a apunhalar pelas costas.

Triste e desanimada com sua vida, ela aceita ir até a linda Dinamarca, não somente para trabalhar, mas também para se afastar de seu ex, que a machucou tanto.

Contudo, a medida que ela conhece as belezas da capital do “país mais feliz do mundo”, ela fará uma jornada de descobertas, não somente sobre si mesma, mas também abrirá caminho para um novo amor.

🌷Quem não gosta de viajar? Eu amo. E ter a chance de viajar através de uma história, é ainda mais gostoso.

Desde que eu vi o título do livro, e vi que ele se passava na Dinamarca, um país do qual eu até hoje não havia lido nenhum livro que se passasse nele, eu fiquei extremamente curiosa.

A autora abordou intensamente a cultura dinamarquesa.
Eu não sei se ela viajou até lá, ou foi fruto de muita pesquisa, mas a história aborda bem os costumes da “capital mais feliz do mundo”.

Confesso que ela descreveu tanto, que em certo momento estava um pouco cansativo, mas ainda assim eu ficava na expectativa sobre um romance, que eu sabia que iria acontecer.

Passado estas descrições do primeiro 1/3 da história, vamos acompanhar o nascer de um romance entre um casal que aparentemente não se dá bem, mas que a medida que vai se conhecendo, vai se descobrindo.

É um livro bem clichê, mas que vai nos mostrando o desenvolvimento da Kate, não somente como uma mulher, mas também como uma amiga, e uma pessoa que passa a dar valor para coisas que até então ela não dava.

Ao terminar o livro fiquei super curiosa em conhecer Copenhague, que confesso que até então nunca havia entrado na minha lista de países a conhecer.
E eu simplesmente amo esse despertar de culturas novas que os livros nos trazem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s