Resenha: Uma promessa e nada mais / Mary Balogh

Resenha: Uma promessa e nada mais / Mary Balogh

💬 “— Felicidade é apenas uma palavra — declarou ela. — É como o amor, de certo modo. Existem muitas definições, todas precisas, mas nenhuma delas suficientemente abrangentes. Não me arrependo de ter me casado com você.”

Resenha 🌷

272 páginas // @marybalogh // @editoraarqueiro
Olá leitores, hoje trago a resenha do livro UMA PROMESSA E NADA MAIS, quinto livro da série Clube dos sobreviventes, lido pela colaboradora, Ale.

Ralph Stockwood guarda uma grande culpa em seu coração: a responsabilidade de ter convencido seus melhores amigos a lutarem com ele nas Guerras Napoleônicas.
E essa culpa é maior, afinal, nunca imaginou que ele fosse ser o único dentre eles a sobreviver.

Por conta disto, ele sabe que ser feliz não é uma escolha, e ele nem quer ela para si.

Contudo, ele sabe que precisa arranjar uma esposa e ter filhos, para assim perpetuar seu título.

E quando ele se depara com a misteriosa, Chloe Muirhead, ele percebe que talvez ela seja a mulher perfeita para tal.

Afinal, ela tem um grande escândalo que a assombra, e sabe que não arrumará novos pretendentes. E ele, só quer uma esposa por conveniência.

Porém, ela aceitará com uma condição, e espera que ele cumpra sua promessa e nada mais.

🌷Primeiramente ao começar essa resenha, preciso deixar algo bem claro, sobre este livro: o fato da Mary nos ter presenteado com homens sensíveis, verdadeiros e incríveis que surgem no decorrer desta história.

Mas, antes de falar sobre eles, quero falar um pouco sobre o casal em si.

E começo falando sobre eles, em como a Mary mais uma vez foi corajosa e sensível ao retratar o relacionamento desse casal.

Nada de um amor cheio de fogo, hot e paixões mirabolantes.

O legal desse livro é exatamente porque retrata o casamento como sempre foi no século XVIII.

Eles se casam sem se conhecerem, tem uma noite de núpcias esquisitíssima, não tem diálogo e não se conhecem, mas com o tempo e várias oportunidades eles se tornam amigos, namorados, amantes e por fim almas gêmeas.

Para mim, a narrativa foi coerente com o tempo em quem eles vivem e nos mostrou um amor lindo que vemos desabrochar ao longo da leitura.

A autora conseguiu mostrar muito o desenvolvimento do relacionando, mas também, em como num casal, um pode e deve apoiar ao outro, não importa a dor que este outro carregue.

Agora, voltando a falar sobre os homens da história, tenho que destacar o Kevin, pai da Chloe, que foi um homem altruísta, apaixonado e corajoso.

Também, quero destacar o Graham, irmão da Chloe, que quando aparece tem diálogos importantes e que me fizeram ser uma grande fà dele.

Harding, pai de um dos amigos do Ralph, que deu uma aula de perdão, compreensão e sabedoria.

O duque, avô do Ralph, sendo um homem a frente do seu tempo, que sabe da importância das convenções, mas antes de tudo, sabe que a felicidade vem do amor.

E por último, o nosso protagonista, que mostrou como às vezes tem a culpa pode ser algo tão destrutivo dentro dos nossos corações.

Se você caro leitor, quer ler uma série de romance de época que foge do convencional, mas escrita com uma sensibilidade sem igual, deve se jogar nesta série sem medo, pois, garanto que vai se surpreender.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s