Resenha: A tentação do bastando / Lorraine Heath

Resenha: A tentação do bastando / Lorraine Heath

✨“ — Você me emociona, Thea, por me querer… Você é a Bela e eu sou a Fera.
— Querer é uma palavra que não dá conta do que sinto. Desejar. Ansiar. Precisar. E você não é uma fera. Nem em ação, nem em aparência. Você é um dos homens mais bonitos que já conheci. Seja meu por completo.
Ao fazê-lo, Althea se tornaria dele. Nada teria o poder de separá-los.”

Resenha ✨

320 páginas // Lorraine Heath // Harlequin Books Brasil
Olá, leitores. Hoje trago a resenha do livro A TENTAÇÃO DO BASTARDO, sexto e último livro da série irmãos Trewlove, que eu recebi e li em parceria com a editora Harlequin Books Brasil.

Althea Stanwick era a dama perfeita. Filha de um duque, cresceu com a melhor educação, com dinheiro e com toda a pompa que o título de seu pai a denotava.

Contudo, do dia para a noite, seu mundo desmoronou.

A antiga joia da sociedade daquela época, se tornou vítima de chacota por todos.

Porém, ela sabe que pode dar a volta por cima. E para isto, ela arquiteta um plano: aprender a seduzir como ninguém, para poder controlar os homens que a esnobaram no passado.

E quem melhor do que Benedict Trewlove para ajudá-la?

Benedict ou Fera, como todos os conhecem, está acostumado a viver na parte mais sombria de Londres.

Os holofotes não são para ele. Tudo o que ele faz é ajudar quem precisa de sua proteção.

Quando então uma beldade surge, pedindo sua ajuda, ele sabe que pode ajudá-la, mas pede algo em troca.

Nesta troca aparentemente justa, ele só não esperava que ela fosse fazer com que seu coração despertasse e eles acabassem se envolvendo em um jogo de sedução e muito amor.

✨ Eu fiz a leitura deste livro no ano passado, e desde então, comecei mil vezes a resenha e nada do que eu escrevia conseguia mensurar o quanto eu amei esta história.

E acredito que além de não conseguir mensurar, escrever a resenha seria como dar uma encerramento a uma série que mexeu tanto comigo.

Que a Lorraine Heath é a minha autora favorita, a maioria de vocês já sabem, mas vocês só conseguem ter noção do motivo para tal, após ler suas histórias.

Aqui temos um pouco de uma releitura de Bela e a Fera. A Thea é a mocinha bonita, filha de um duque, que cresceu com tudo ao que tinha direito, mas que viu de repente seu mundo desabar.
E para isto, ela percebe que a melhor maneira de comandar a todos aqueles que a humilharam, seria aprendendo a arte da sedução, e assim aprender a comandar todos a sua volta.

Porém, ao procurar pelo homem perfeito para ensiná-la, ela não imaginava que fosse encontrar o homem mais nobre, protetor e gentil que já conheceu.

E como não ser? O Benedict é um mocinho perfeito. Criado por uma mulher que o acolheu como seu filho, e que ensinou sempre a ele e a todos os outros que eles poderiam ser mais que a sociedade os impôs em seu nascimento.

Ele é amoroso, sedutor, tem aquele jeito de bruto por conta do seu tamanho, mas tem um senso de proteção por todos a sua volta. Ele surpreende demais apesar de seu jeito sempre quieto e reservado. Afinal, quando nós passamos a conhecê-lo verdadeiramente é que ele desabrocha.

O amor dos dois é construído gradativamente e eu me emocionei tanto com ele. A delicadeza com que a Lorraine escreve os romances é algo impressionante.

E o que falar sobre a família Trewlove? Se existe família melhor na literatura eu desconheço. Eles são o que melhor deveria significar a palavra família.
Eles são unidos, se ajudam, se amam mesmo sem laços sanguíneos, se protegem, e tem uma humanidade sem precedentes.

O tanto que eu chorei por conta deles, e não foi de tristeza, foi de alegria, mas principalmente de gratidão. Gratidão por ler um livro e uma série tão sublime e bem escrita como foi o caso desta.

A Lorraine nos brindou com um presente nesta história. E basta eu me lembrar de alguns detalhes, e meus olhos voltam a se encher de lágrimas, porque o que ela fez aqui, poucos conseguiram.

Tem amor, tem amizade, tem união, tem alegria, tem choro, tem redenção, tem reviravoltas (totalmente inesperadas, por sinal), tem família, tem cenas fofas, tem o melhor epílogo do universo… enfim, ele tem TUDO.

Tudo o que todo romance deveria ter. Não é à toa que dentre milhares, ela é a dona do meu coração.

Eu pensei muito que ao finalizar está resenha, seria um encerramento desta história para mim. Mas não é, porque dentro do meu coração, está chama jamais se apagará.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s