Resenha: Uma segunda chance / Colleen Hoover

Resenha: Uma segunda chance / Colleen Hoover

💬 “Às vezes a gente faz coisas pelas pessoas que amamos mesmo quando não faríamos essas coisas por nós mesmos.”

Resenha ✨

368 páginas // Colleen Hoover // Galera Record
Olá, leitores. Hoje trago a resenha do livro UMA SEGUNDA CHANCE, que eu recebi em parceria com a editora Galera Record e lido pela colaboradora, Juh Pongeluppe.

Após passar cinco anos na prisã0, por conta de um trágico acidente, Kenna Rowan só quer recomeçar.
E não somente isto, mas também, tentar de todas as formas poder viver ao lado de sua filha pequena.

Para isto, ela volta para a cidade onde tudo ocorreu.
Ela já imaginava que todos a rejeitariam, mas jamais imaginou que seria tão ruim como está sendo na realidade.

Contudo, existe uma única pessoa que não a rejeita: Ledger Ward.

Ele é dono de um bar, e um dos poucos que percebe que ela merece uma segunda chance.

Porém, se todos descobrirem que a cada momento eles se tornam mais próximos, tudo pode acontecer e ambos tem muito ainda o que perder.

✨Mais de um dia se passou, e essa história segue dominando meus pensamentos.

Se eu chorei? Chorei e não foi pouco.

O que eu mais amei na história, foi que a Colleen conseguiu mostrar várias perspectivas de uma mesma história, mostrando como uma situação pode mexer com cada pessoa de uma maneira diferente.

Eu consegui entender não somente a dor e a culpa que a Kenna carrega, mas também entendi o porque aquele acontecimento mexeu tanto com todos.

Será que todos merecem uma segunda chance? O que aconteceu, será que dá para ser perdoado?

É mais que uma história de amor este livro. É uma história sobre perdão, sobre luto, sobre recomeços, mas também sobre coincidências do destino.

A Kenna foi uma personagem muito forte. A maneira como a autora construiu a personalidade dela, e nos mostrou o quanto ela perdeu, foi devastador.
O quanto eu chorei por conta dela, foi impressionante.

E o Ledger então… que mocinho maravilhoso. Imagine você começar a se envolver com uma mulher que levou a vida de uma das pessoas que você mais gostava, mas que em simultâneo, você não conseguia não se deixar levar. Eu entendi todo o dilema dele.

O que eu mais amo nos livros da CoHo é que os personagens não são perfeitos! Até porque, ninguém é. Todos nós temos defeitos e muitas vezes tomamos atitudes ou nos envolvemos em situações, mas que nem por conta isso elas querem dizer que somos pessoas ruins.

A lição que aprendi com essa história, é que só podemos julgar algo, se tivermos passando exatamente por aquilo, mas que mesmo assim, cada pessoa pode pensar e agir de uma forma, pois, nenhum de nós somos iguais.

É um livro especial, tocante e com certeza uma das melhores leituras que fiz este ano.

“Parece que chorar é a única coisa que ainda sei fazer bem na vida. Chorar e tomar decisões ruins.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s